escrito em

0 Comments

Provavelmente você já ouviu a frase, o software está comendo o mundo (software is eating the world), ou ainda, percebeu que as empresas mais inovadoras e que despertam maior admiração na atualidade são puramente baseadas em software, vide Netflix, Uber, Airbnb, Waze entre outras.

O que todas elas têm em comum é uma infraestrutura de tecnologia resiliente, dinâmica, ágil; onde é possível se adaptar às demandas de negócio rapidamente, atribuindo a elas um diferencial de mercado imbatível, e isso só acontece quando seus departamentos, tanto de tecnologia quanto de negócio, estejam intimamente ligados formando uma parceria com objetivos únicos.

 

Porém essa parceria acrescenta, além da agilidade e flexibilidade, um desafio aos departamentos de TI, prover transparência e visibilidade de seus custos e preços para a organização.

Atualmente existe um grande interesse e disponibilidade em consumir serviços de nuvens públicas, transformando a perspectiva das áreas de negócio ao que tange o consumo de serviços de maneira drástica, onde agora se exige que os serviços prestados sejam atendidos rapidamente, querem saber o quanto custa e desejam pagar apenas pelo que consomem.

Portanto, ser capaz de precificar o custo de cada serviço, bem como comparar os seus custos frente aos concorrentes, demonstrando quais serviços estão consumindo os recursos internos e qual é o custo associado a eles,  é vital para que o departamento de TI continue atraente e competitivo dentro da organização.

 

Contudo, gestão financeira é tema novo dentro dos departamentos de TI, e é comum que dúvidas do tipo, quanto custa a minha operação, quanto eu devo cobrar por um serviço XPTO apareçam, a mais comum delas, e tema deste post, é a dúvida recorrente entre Custo e Preço. Vamos a elas ?!?

 

  • Custo é todo aquele relacionado ao valor gasto para construir e manter determinado serviço !!!

 

  • Preço é simplesmente o quanto você cobra pelos serviços prestados.

 

Meio genérico, não….. pois vamos a analogia que eu mais gosto, Estacionamento Privado.

 

Os custos associados a montar uma operação de estacionamento são, normalmente, compra do terreno, ou aluguel do mesmo, construção do prédio, aquisição de elevadores, catracas eletrônicas, guaritas, caixas de pagamento, serviços de paisagismo, além de custos operacionais em se manter o estacionamento operacional, folha de pagamento de faxineiro, vigias, serviços de segurança, seguro contra terceiros, fornecimento de energia, etc.

custo

 

Como você pode constatar, independente de haver carros estacionados ou não, existe esse custo associado a manter essa operação, onde ele não é visível ao usuário final, ou vai me dizer que você sabe o quanto custa para o dono do estacionamento da sua rua manter ele aberto?!?!

 

Analisando à realidade de TI, o estacionamento é muito parecido ao seu Datacenter, você adquiriu os servidores, racks, storages, switches, ou contratou um serviço de hosting, contratou os operadores, analistas, administradores para gerenciar o ambiente, e tudo isso sem provisionar uma única máquina virtual nesse ambiente. Tudo isso é apenas CUSTO.

 

Voltando para o caso do estacionamento, preço nada mais é do que o é o valor pago para utilizar a vaga.

Claro que dependendo da sua estratégia de negócio o seu plano de precificação pode variar; como oferecer os primeiros 15 minutos de tolerância, pacotes para quem possuir mais de um carro, planos mensais, etc… ou seja, alinhado com as necessidades do seu negócio e cobrindo os seus custos operacionais. Faz sentido ?

preço

 

No seu datacenter não é diferente, o preço será o valor que você irá cobrar pelos serviços prestados, tais como os recursos que as máquinas virtuais estejam consumindo, como, quantidade de armazenamento, memória alocada, serviços de monitoração, etc.

 

Assim como em um estacionamento, o quão eficiente você fizer uso dos seus recursos determinará a saúde do seu negócio, onde dimensionamento e plano de precificação são críticos para a sucesso do seu negócio e é com esse objetivo que os serviços Profissionais da VMware se propõem a auxilia-lo.

 

Ou você acha que um estacionamento de 1000 vagas onde a média de utilização é de poucos carros, ou que cobrando R$ 100,00 a primeira hora irá tornar a operação saudável e rentável ?!?!

 

emeirellesAtuando em diversos segmentos de mercado, Eduardo Meirelles, é arquiteto de soluções na organização de serviços profissionais da VMware, aplicando sua experiência e expertise técnico, vem auxiliando os clientes a atingir o seu potêncial e sobrepor os desafios tecnologicos da atualidade, seja em nuvem, agilidade ou gerênciamento efetivo.

Atualmente compartilha seu conhecimento e experiência de projetos no blog www.justait.net